PANDEMIA: Governador anuncia valor de R$ 150 a pessoas carentes, valor abaixo do esperado pela ALMT

Espalhe o amor
Mauro e Virgínia Mendes

Diferente do valor de 200$ e também do período esperado pelo o líder do Governo na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), Dilmar Dal Bosco (DEM), o governador Mauro Mendes (DEM) anunciou, nesta terça-feira (16), a implantação de um auxílio à população carente de Mato Grosso durante os próximos três meses. Por meio do Ser Família, 100 mil famílias serão beneficiadas com uma ajuda mensal de R$ 150, exclusivos para alimentação. As famílias foram filtradas do Cadastro Único, e têm, todas, renda mensal de R$ 70 por pessoa.

O esperado é que o Estado aporte R$ 45 milhões no programa, sendo R$ 35 milhões vindos da Fonte 100, ou seja, do tesouro estadual, e R$ 10 milhões do duodécimo da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, do recurso que lhe é devido pelo orçamento de 2021 e será economizado.

O programa poderá ser prorrogado caso necessário. O projeto será enviado à Assembleia Legislativa para análise e aprovação, para que seja implementado o mais rápido possível. O pagamento será feito por meio de um cartão exclusivo do Ser Família. 

Segundo Mauro, o auxílio foi um pedido da primeira-dama Virgínia Mendes, e feito por meio da Secretaria de Estado de Assistência Social (Setasc) por uma expansão do já existente Ser Família. Ele elogiou a atuação da esposa: “Você Virgínia, com as dificuldades que você tem, com as dificuldade de saúde que você tem, eu vejo como você tem se esforçado para cumprir esse papel (…) vejo o quanto você faz com amor, com dedicação, esse trabalho de ajudar as pessoas”.

“Esse programa foi um pedido de muita gente, mas foi um pedido especial. Você aquele dia que falou comigo em casa contando a história daquela senhora, dona Daiana, da baixada cuiabana, você disse que nesse momento de pandemia a gente precisava fazer algo maior do que já existe no Ser Família, que está crescendo, já estamos chegando a dez mil famílias”, completou Mauro. O governador afirmou que o programa seria essencial neste momento para evitar que a população de Mato Grosso passe fome. 

“Que bom que hoje temos um estado que pode ajudar, e está ajudando. Estamos ajudando na saúde, fazendo tudo que é possível e impossível (…) semana passada fizemos um esforço muito grande e graças a Deus conseguimos abrir mais leitos. Mas as pessoas precisam da saúde, das UTIs, dos leitos clínicos, dos remédios, mas elas precisam viver. Elas precisam de seus empregos, tocar sua vida, e tem pessoas que precisam de nossas ajuda. E hoje o que o Governo está fazendo é ajudar essas pessoas”, disse o governador.

Publicidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *