Assessor de Vander diz que governador “tirou o seu da reta” em projeto dos feriados

Espalhe o amor
Foto Reprodução

No auge da tomada de duras medidas de restrição em Mato Grosso, o governador do Estado é acusado por um dos assessores mais próximos do prefeito de Tangará da Serra, Vander Masson do PSDB de “tirar o seu da reta” para que as críticas da população em relação às restrições adotadas recaiam sobre o colo dos prefeitos.

Em um grupo de whatsapp, o assessor de Masson, muito conhecido em Tangará pelo apelido de Biquinha, que é uma espécie de chefe de gabinete do prefeito, fez a seguinte colocação sobre o projeto enviado pelo governador Mauro Mendes para a Assembleia com objetivo de antecipar feriados.

Áudio enviado no grupo de WhatsApp:

“Fomos para o palácio do governo onde tivemos uma reunião com o secretário do governo, da Casa Civil, onde ele deixou bem claro que não vai flexibilizar e que essa semana ou semana que vem seria um mini lockdown, esses 10 dias acumulando todos os feriados. Então a gente já saiu de lá com a certeza que eles não iriam mudar, e a assembleia, pelo que a gente sentiu, os deputados vão apoiar esse ato do governo”.

Em seguida Biquinha disse ainda. “Isso ai não é um decreto, vou deixar bem claro pra todos vocês. O governo está tirando o dele da reta e está mandando um projeto de lei, não um decreto. Se fosse um decreto não precisava da Assembleia Legislativa, mas como é um projeto de lei, ele manda, se a câmara aprovar ele sanciona a lei e morreu o assunto”, disse o assessor de Masson.

O projeto foi encaminhado para votação em plenário na assembleia e ao contrário do que o assessor de Masson previu, foi rejeitado por 22 votos a 1.

Publicidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *