Tangará: TCE-MT notifica município sobre vacinação de mortos e prefeitura emite nota de esclarecimento

Espalhe o amor
Foto Reprodução

Em março, a Controladoria Geral da União havia realizado o mesmo cruzamento de informações. Foram encontradas inconsistências em cerca de 50 mil nomes. O Tribunal de Contas do Estado (TCE) notificou 22 prefeituras para que se manifestem sobre irregularidades na lista de vacinação, como o uso de CPFs de 27 pessoas que já estariam mortas. O órgão fez um levantamento e cruzou informações com diversas bases de dados – como a do Sistema Nacional de Óbitos.

O resultado preliminar do acompanhamento simultâneo especial foi obtido com base no cruzamento de dados do Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações (SI-PNI), referentes à vacinação contra Covid-19 de 18 de janeiro a 15 de março, e do Sistema Informatizado de Controle de Óbitos (Sisobi).

Além de Tangará da Serra, confira os demais municípios que foram notificados pelo TCE:

Alta Floresta/ Alto Boa Vista/ Barra do Garças/ Campo Verde/ Confresa/ Cuiabá/ Juara/ Juína/ Lambari D’Oeste/ Pedra Preta/ Peixoto de Azevedo/ Porto dos Gaúchos/ Rondonópolis/ Rosário Oeste

São Félix do Araguaia/ São José do Rio Claro/ São Pedro da Cipa/ Tabaporã/ Tangará da Serra/ Terra Nova do Norte/ Várzea Grande/ Vera

No total, foram identificados 114.858 casos regulares (99,93%) e outros 56 foram apontados como inconclusivos (0,05%), uma vez que o CPF de registro constou na base de dados do Sisobi, a data de vacinação foi posterior à data do óbito, mas o nome ou a data de nascimento do vacinado foi divergente da informação referente ao falecido.

Já no caso dos 27 registros classificados como irregulares (0,02%), o CPF do vacinado constou na base de dados do Sisobi, a data de vacinação foi posterior à data do óbito, e o nome do vacinado, assim como a data de nascimento, coincidiu com os do falecido.  

Gicelly Zanatta-Secretária municipal de Saúde/Foto Assessoria

Através de uma Nota, a prefeitura de Tangará da Serra esclareceu a situação:

Nota de Esclarecimento

Considerando notificação do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso (TCE-MT) a respeito de possível caso de vacinação de uma pessoa (idosa), supostamente morta, no município de Tangará da Serra.

A Secretaria Municipal de Saúde esclarece que o Município recebeu a notificação e encaminhou para o setor de vacinação contra a Covid-19, que já fez o levantamento necessário para apurar a situação, comprovando que a idosa citada está viva, tem 86 anos, reside em Tangará da Serra e foi devidamente vacinada, conforme o Plano Nacional de Imunização (PNI).

Portanto, frisa-se que a idosa citada na notificação do TCE não está morta, já que foi localizada pela equipe de saúde do bairro onde reside em Tangará da Serra.

Os esclarecimentos, com a comprovação de que a idosa está viva foram encaminhados ao TCE no dia em que o Município recebeu a notificação.

A Secretaria reafirma seu compromisso com a verdade e esclarece ainda que não foi procurada pela reportagem do G1, conforme matéria divulgada pelo site de notícias.

Reiteramos que desde o mês de janeiro, quando começou a campanha de vacinação, o Município já aplicou mais de 12 mil doses da vacina contra a Covid-19 em idosos, trabalhadores da saúde, profissionais de segurança e salvamento, dentre outros, o que destaca

Tangará da Serra como uma das três cidades que mais aplicaram doses da vacina contra Cocid-19 em Mato Grosso, com média de mais de 80% de aplicação das doses recebidas do Ministério da Saúde.

Por fim, reiteramos que a Secretaria de Saúde da Prefeitura Municipal de Tangará da Serra preza pela seriedade e transparência, disponibilizando de forma aberta, diariamente, em seus canais oficiais, listas com os nomes e data de nascimento de todas as pessoas vacinadas na cidade, bem como um Vacinômetro, onde é possível encontrar informações sobre as doses recebidas, aplicadas e os grupos prioritários já vacinados.

Atenciosamente,

Gicelly Zanatta, secretária municipal de Saúde de Tangará da Serra

Via G1/Assessoria-

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *