Vander Masson estaria estudando terceirizar ‘saúde’ e ‘água’

Espalhe o amor

Estaria correndo em adiantado processo de estudo pela gestão do atual prefeito Vander Masson a terceirização de dois setores considerados vitais na administração pública de Tangará da Serra: saúde e água.

Reuniões para discutir o assunto já estão sendo realizadas. Ontem (quinta-feira 03/03) aconteceu na prefeitura uma reunião com servidores da saúde onde o prefeito e sua equipe apresentaram o esboço do projeto de terceirização da saúde para uma OSs (Organização Social de Saúde).

Outra terceirização que estaria sendo estudada pela atual administração é a da água, inclusive passando pela captação de águas do rio Sepotuba.

O pessoal da saúde reuniu com o Vander de novo. Eles explicaram que nessa OSs o médico tem que ter pessoa jurídica e vai receber um aumento de 15% no salário por causa disso”, disse um servidor da saúde que participou da reunião e preferiu não ter seu nome revelado.

O servidor revelou ainda que assessores do prefeito presentes na reunião defenderam repetidamente a terceirização da saúde.

ÁGUA

Ao encerrar o mandato Fabio Junqueira deixou em caixa mais de 40 milhões de reais para execução da captação de águas do sepotuba e ainda deixou o projeto pronto para que o sucessor (Masson) assumisse e executasse a obra.

Porém a nova gestão assumiu e decidiu mudar totalmente o projeto da captação de água e além disso reduziu o investimento de 40 para 20 milhões.

Passou 2021 e Masson não conseguiu construir nenhum poço artesiano como prometeu em sua campanha, não executou o projeto menor feito por sua gestão e Tangará passou por uma grave crise hídrica, faltou água nas torneiras do povo e agora percebendo que em 2022 o SAMAE também não conseguirá realizar a obra a “alternativa” que estaria sendo estudada: terceirizar a água.

NO PASSADO

Tangará enfrentou duas graves crises por conta de terceirizações. A da água inclusive terminou com a morte de um vereador (Daniel do Indea) e a da saúde que terminou com as cassações do prefeito, vice-prefeito e de vereadores na época.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *