Água de 18 cidades de MT tem produtos químicos e radioativos; Tangará da Serra aparece acima do limite de Segurança

Espalhe o amor
Painel de Controle/ Foto Reprodução

A água da torneira que chega nas casas de Tangará da Serra e outras 17 cidades de Mato Grosso estão contaminadas com produtos químicos e radioativos acima do limite de segurança. É o que aponta um levantamento da ong Repórter Brasil divulgado nesta semana.

Conforme o estudo, as cidades com contaminação são Cuiabá, Alto Garças, Preta, Pontal do Araguaia, Primavera do Leste, Campo Verde, Cáceres, Tangará da Serra, Arenápolis, Paranatinga, Campinápolis, Sorriso, Comodoro, Sinop, Marcelândia, Guarantã do Norte, Confresa e Juína. 

As informações são resultados de testes feitos por empresas ou órgãos de abastecimento e enviados ao Sisagua (Sistema de Informação de Vigilância da Qualidade da Água para Consumo Humano), do Ministério da Saúde. 

No Brasil, os testes mostraram que a contaminação está presente na água da torneira de 763 cidades. Os testes foram realizados entre os anos de 2018 e 2020.  

As substâncias químicas e radioativas foram encontradas acima do limite em um de cada quatro municípios que fizeram os testes.

Os testes são feitos após o tratamento e a maioria dessas substâncias não pode ser removida por filtros ou fervendo a água.As cidades de Mato Grosso apontadas têm a água contaminada por substâncias com os maiores riscos de gerar doenças crônicas, como câncer, e substâncias que também geram outros riscos à saúde.

Além do nitrato, nas outras 17 cidades de Mato Grosso foram encontrados elementos como chumbo e selênio, mercúrio, arsênio, lindano e benzo[a]pireno, cloreto de vinila, urânio, níquel, trihalometanos e outros. O Repórter Brasil elaborou um mapa interativo que é possível identificar as cidades e as substâncias encontradas nos testes. Há também a descrição dos danos causados pelos elementos.

Para saber mais acesse o link e veja as substâncias encontradas:

https://mapadaagua.reporterbrasil.org.br/municipios/mt/tangara-da-serra

Com: Mídia News

Fonte: Repórter Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *