Corrida para Deputado Estadual em Rondonópolis promete grandes nomes

Espalhe o amor
Foto Reprodução

Na maior cidade do interior do Estado, a disputa para deputado estadual será acirrada.

Nesse momento vários nomes foram lançados a pré candidatos, mas no afunilamento apenas os grandes permaneceram.

Nos últimos anos a cidade manteve o número de cadeiras na ALMT, foram eleitos em 2018: Delegado Claudinei, Tiago Silva, Sebastião Rezende e Nininho, novamente todos concorrerão à reeleição. Além destes, devem entrar na disputa o ex candidato a prefeito no ano de 2020 Cláudio Paisagista, mas a grande surpresa nas pesquisas internas dos partidos tem sido nome da vereadora de primeiro mandato Marildes Ferreira.

A professora obteve 19 mil votos em Rondonópolis, sendo a candidata a deputada federal mais votada na cidade no pleito 2018, porém sem votos em outras cidades e com isso não somando o suficiente para se eleger, já em 2020 foi eleita vereadora mais votada no PSB.

Marildes é presidente da Comissão de Saúde na câmara e tem fiscalizado essa área com todo louvor, cobra dos parlamentares mais emendas para saúde, cobra do governador a aplicação do hospital regional, cobra do prefeito a construção de mais uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) na região da vila operária, visita hospitais durante as madrugadas e levantou a bandeira de fiscalizar, apesar de pertencer ao mesmo partido do prefeito Zé do Pátio (PSB), chegou a votar contra o chefe do executivo municipal, quando este mandou para câmara um projeto de aumento do IPTU.

Outro nome de peso é o presidente da câmara Roni Magnani também pré candidato a deputado estadual pelo PSB, que já se prepara montando uma grande estrutura em todo estado.

Rondonopolis não é par amador, a cidade já teve 3 governadores sendo Carlos Bezerra, Rogério Sales e Blario Maggi, além de senadores e o atual Wellington Fagundes, tornado um dos berços da política mato-grossense.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *