EQUITAÇÃO: Prática esportiva alivia exaustão física e mental auxiliando no período de pandemia

Espalhe o amor

Adotar hábitos saudáveis pode ser o ponto de equilíbrio para quem convive com situações de sobrecarga física, emocional e psicológica, durante quase um ano de distanciamento social

Foto Olhar do Norte

A exaustão caracterizada pela sobrecarga física é apontada por profissionais da psicologia com uma das principais queixas dos pacientes nos últimos meses, período de distanciamento social devido à pandemia provocada pelo novo coronavírus.

Praticar atividade física é uma alternativa saudável, capaz de reduzir ou zerar os sintomas do estresse.

Em Tangará da Serra, a equitação, prática esportiva com cavalos, é uma das opções em que a procura aumentou consideravelmente nos últimos meses.

Excelente para diminuir a ansiedade e o estresse, o esporte conta com a interação com o animal. Esse contato ajuda a diminuir a pressão arterial e, consequentemente, ocasionar uma diminuição dos hormônios relacionados ao estresse. Além disso, pode proporcionar uma sensação de bem-estar e alívio. Ao cavalgar o cérebro e os pulmões recebem mais oxigênio além de ser um método que proporciona uma melhora significativa na reabilitação de pessoas com Síndrome de Down, Alzheimer, Parkinson, paralisia cerebral e outras doenças neurológicas.

É uma atividade altamente recomendada para ganhar mais equilíbrio, força e coordenação motora. Simultaneamente, desenvolver a habilidade montar gera uma sensação de satisfação e aumenta a autoconfiança.

Isso, certamente, ajuda a superar outros desafios na vida de maneira geral segundo dizem os especialistas no assunto, como é o caso de Getúlio Carvalho trabalha com cavalos há cerca de 25 anos e garante: a equoterapia pode mudar vidas.

(Veja Vídeo)

Publicidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *