Na contramão da medicina, prefeito de Tangará sugere tratamento precoce para Covid

Espalhe o amor
Foto Reprodução

Com índice de vacinação abaixo do mínimo esperado pela secretaria de estado de saúde – SES/MT – com a cidade de volta ao patamar de Risco Muito Alto de contágio pelo coronavírus, tendo de adotar quarentena, o prefeito de Tangará da Serra, Vander Masson do PSDB declarou nesta quarta-feira (07/04) que a população tem de se medicar precocemente para combater o vírus.
Além disso, ele sugere que a sociedade local cobre dos médicos da rede pública receitas para utilização de hidroxicloroquina, ivermectina e azitromicina e faz um alerta. “Se você for consultado e o médico não te der todos os medicamentos, insiste com ele, converse com ele e pede que você quer o tratamento precoce. Pode falar, o prefeito colocou nas mídias sociais que Tangará tem tratamento precoce”.
As declarações de Masson foram dadas em entrevista a uma rádio local. “Fazendo o tratamento precoce, você vai sair bem dessa situação”, disse ainda. “Tangará tem medicamento para fazer o tratamento precoce para reduzir risco de internação em UTI”.
A medicina, porém, contradiz as declarações do prefeito, quando sugere eficácia no tratamento precoce. “É importante ressaltar que não há tratamento medicamentoso que comprovadamente previna ou cure a covid-19. Pelo contrário, evidências científicas mostram que além de não darem resultado, medicamentos do chamado “Kit covid” podem causar danos ao organismo”, diz trecho de artigo publicado pela Faculdade de Medicina de Minas Gerais – UFMG.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *