Atuação de Dr João durante pandemia se resume a conselhos: “Lave as mãos e fique em casa”

Espalhe o amor
Foto Reprodução

O papel e a representatividade do deputado estadual Dr João do MDB, com base eleitoral em Tangará da Serra, diminuiu ainda mais diante da pandemia da COVID-19. O parlamentar que já não constituía representatividade suficiente para colocar Tangará em uma posição de força diante do Estado, ficou ainda menor com o vírus. “Lave as mãos. Fique em casa”, são as frequentes e únicas referências que o emedebista tem feito.
Apagado e com foco distante das necessidades essenciais da cidade, Doutor João coleciona fracassos em uma assembleia legislativa que muito pouco, ou quase nada, tem feito para o Médio Norte. Em resumo, o deputado deixa a desejar no quesito “representatividade”.
Fechado com o governo do estado, não vota contra o governador, bem pelo contrário, é um parlamentar governista assíduo, mas toda essa “generosidade” para com Mauro Mendes não reflete em absolutamente nada quando o assunto é benefícios para Tangará da Serra.
Recentemente o deputado comemorou recursos de R$ 500 mil para a Saúde de Tangará da Serra. E não passa disso. Quase três anos como deputado, suas conquistas para a cidade se resumem a isso. Outra celebração do parlamentar foi ter recuperado uma emenda proposta ainda por Saturnino Masson (já falecido). Recurso suficiente para comprar um veículo adaptado para a APAE.
É pouco! Muito pouco diante de um cenário de crise, diante de uma cidade afetada, com apenas 13 leitos de UTI e uma administração municipal que em quase quatro meses de gestão ainda não encontrou seu rumo. O projeto de reeleição do deputado é evidente, tanto que ele tem apostado todas as suas fichas no voto regional. Estaria ele prevendo alguma resposta ao apagão que tem sido seu mandato até aqui para a cidade que lhe rendeu mais de 14 mil votos em 2018?

Por Silvio Joabe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *